Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas do Quintal

Blog sobre o que se vai passando neste nosso "quintal"

Blog sobre o que se vai passando neste nosso "quintal"

Crónicas do Quintal

01
Jun06

Ser criança em Portugal no século XXI

João Mateus


Os problemas das crianças que nascem em Portugal começam logo à nascença, basta ter o azar de nascer na área de influência de alguma das maternidades que foram (ou vão ser) encerradas. Corre-se o risco de nascer na ambulância ou, com algum azar, pode-se até ir nascer a Espanha (Badajoz).

Depois corre-se o risco de, aos 4 meses, perder a companhia da mãe, pois quase de certeza os pais trabalham e vão ter que entregar o seu rebento a uma ama ou a uma creche. Aí espera-se que nada de mau aconteça e que não se corra o risco de serem administrados uns comprimiditos para adormecer ou, até, não sejam presenteados com algumas “palmaditas” para ajudar a sossegar.

Os pais vão, certamente ter que abrir os cordões à bolsa e desenbolsar umas boas notas pois, quase de certeza, não vão encontrar uma creche pública onde pagarão de acordo com as suas possibilidades.

Chegados á idade da ida para o básico é mais uma mudança e um meter de mãos nos bolsos dos pais, pois quase de certeza vão ter que pagar mais um prolongamento.

Além disso como eles querem que os filhos tenham uma vida “saudável” e venham a ser "alguém" um dia mais tarde, lá vão mais umas aulitas de ginástica, de natação, de inglês e, eventualmente, de ballet.

Ao fim, do dia, chegarão com certeza, os pais todos esbaforidos, cheios de pressa. Lá “enfiam” os putos dentro do carro e lá vão a correr para casa, para fazer o jantar e dar banho ao pessoal, que entretanto vai fazendo os trabalhos de casa (normalmente isto é uma carga de trabalhos, pois perceba-se lá porquê, são receitados trabalhos que não se sabem fazer e é necessária a ajuda dos pais)

Finalmente tempo para brincar? Qual quê, nem pensar nisso, que há que ir deitar, uma vez que no dia seguinte há que levantar cedo!

Chega, finalmente, a idade do secundário umas vez que já se é um  “homenzinho” ou uma “mulherzinha”.

É certo que a vida é um bocado parecida com a do básico (as mesmas aulas disto e daquilo e os mesmos trabalhos que, normalmente, exigem a ajuda dos pais ou, quando estes não podem ou se estão marimbando, de um explicador) mas, finalmente, há autorização para deitar um pouco mais tarde e podem-se ver umas séries na televisão ou com alguma sorte (mais uma vez dependente das possibilidades dos pais) jogam-se uns jogos na playstation ou conversa-se com os amigos no computador.

Bela vida esta, não haja dúvida!


PS:

Este artigo pretende apenas retratar a vida de crianças ditas normais (as outras deixamos para os especialistas)

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Lema do Blog

Pra melhor está bem...está bem. Pra pior já basta assim!

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

O Crónicas no Facebook