Pessoas que gostam disto

Terça-feira, 12 de Julho de 2005

O arrastão que, afinal, não existiu

O arrastão que não existiu é, sem duvida, um exemplo paradigmático do que é hoje a grande informação em Portugal.

Efectivamente, a guerra pelas audiências nas televisões, bem como a luta pelas tiragens no que diz respeito aos jornais, transformaram a informação em Portugal num autentico festival de propaganda onde, o que interessa, não é a divulgação da noticia tal e qual mas sim, quase sempre(felizmente que existem honrosas excepções) o lado sensacionalista da notícia que é aquilo que vende neste pais.

Assim, não interessa investigar quer a veracidade quer a dimensão da noticia, mas sim pô-la no ar antes que alguém da concorrência o faça.

E depois, mesmo que se verifique que afinal as coisas não eram bem assim e que, de facto, se errou, um desmentidozeco qualquer, sem a menor relevância, resolve os problemas de consciência que eventualmente possam surgir.

Só que, de facto o mal já esta feito, e as consequências do mesmo são muitas vezes irreparáveis.

É claro que tudo isto não acontece apenas por culpa dos órgãos de informação, mas também por culpa desta mentalidade que temos de consumir tudo quanto nos enfiam pelos olhos dentro e, se for de uma forma sensacionalista, ainda melhor.

Se dermos uma vista de olhos pelos jornais mais vendidos em Portugal, bem como pelas televisões mais vistas, veremos quais são, efectivamente, as noticias que invadem quer as primeiras paginas, quer as que, normalmente, ocupam a abertura dos telejornais.

Esperar que a noticia seja, alem de factual imparcial, é com certeza uma utopia, estando, como estão, todos os meios de informação nas mãos de quem estão, mas o que acontece no nosso pais não deixa de nos envergonhar quando comparado, por exemplo, com a parcimónia com que os órgãos de comunicação ingleses noticiaram quer os acontecimentos de 7 de Julho quer as suas consequências.

É, efectivamente, tempo de meter a mão na consciência e ver que talvez não seja por acaso que chegamos ao ponto a que chegamos pois a informação é, sem dúvida, o primeiro espelho de um pais quer para consumo interno quer externo, uma vez uma noticia mal trabalhada, hoje em dia, tem sempre quer repercussões internas quer internacionais.
publicado por João Mateus às 12:46
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 22:22
A comunicação social tem muito que se lhe diga... a televisão então é uma bomba, sobretudo os canais privados. O português, na sua maioria, não tem capacidade de similar o que é bom e mau para os olhos da mente. Ainda no outro dia ouvi dizer que o melhor programa televisivo do momento era o "Fiel ou Infiel"... claro está da TVI (notei que não fez referências a nomes concretos, mas não me contive). Cyber Conhecimento
(http://cyberconhecimento.blogs.sapo.pt)
(mailto:pentaculo5@sapo.pt)

Comentar post

Lema do Blog

Pra melhor está bem...está bem. Pra pior já basta assim!

Mais sobre Mim

Projecto Esperança

Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

Os incêndios em Portugal

HOJE VAMOS FALAR DE POLÍT...

OU HÁ MORALIDADE OU COMEM...

A ESCRAVATURA MODERNA

RESPONSABILIDADE POLÍTICA...

EU, PECADOR, ME CONFESSO!

"Tão felizes que nós éram...

PORTUGAL O PAÍS DO TENDEN...

Os problemas da Democraci...

Os argumentos da direita ...

Arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Março 2017

Outubro 2016

Junho 2015

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Julho 2008

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Links

Viagens na Nossa Terra
Pretextos...
Ir até ao Alentejo
A Gazeta Saloia
Coutinho Afonso
Peralcovo

O Crónicas no Facebook

blogs SAPO

subscrever feeds