Pessoas que gostam disto

Quarta-feira, 6 de Junho de 2012

Ainda os cortes nos subsídio de férias e de natal

 

 

Em primeiro lugar devo fazer declaração de interesse neste caso, pois sou aposentado da função pública.

 

Feita esta declaração, afirmo que me sinto tremendamente revoltado por vir a ser roubado no meu subsídio de férias e de natal e, ao mesmo tempo, com a falta de solidariedade dos outros trabalhadores para com os trabalhadores do estado e os reformados, mas até nem devia estar pois já é hábito em Portugal este comportamento para com os trabalhadores do estado que, de um forma geral são vistos pelos restantes trabalhadores como “parasitas” dos seus impostos e não como úteis interlocutores no seu relacionamento com o aparelho de estado.

 

Por outro lado também não posso deixar de me confessar surpreendido com a própria passividade quer dos trabalhadores do estado e não só dos funcionários, pois a medida atinge também outros trabalhadores do estado, mas também dos reformados.

 

Aliás os sucessivos governos que têm feito cair este tipo de medidas sobre os trabalhadores sabem isso bem e não é por acaso que as tomam.

 

Que diferença para os trabalhadores e aposentados gregos que, embora concerteza sabendo que de pouco lhes iria servir, nunca desistiram de lutar pelos seus direitos!

 

Mas esta crónica, além de outros, tem também o objectivo de lançar algum “esclarecimento” pois pelos contactos que tenho tido com funcionários públicos e reformados (e tenho alguns) chego à conclusão que, na maioria, ainda não estão suficientemente esclarecidos em relação aquilo que, efectivamente, lhes vai acontecer :

 

  • Uns dizem que só vão descontar um tanto os que ganham mais de seiscentos euros

  • Outros que só os que ganham mais de 1100 € vão perder a totalidade dos subsídios

  • Outros estão convencidos que vai ser como no subsídio de natal, isto é que todos vão perder apenas uma parte dos subsídios

  • Outros, ainda, fazem uma enorme confusão entre o que recebem e aquilo que ganham (a confusão entre o que se recebe e o que se ganha sempre foi muito confusa para muita gente)

 

Pois bem eu, se me for permitido, aconselho todos a esclarecerem-se e, quando o fizerem, talvez essa “madorra” que os tem caracterizado se agite um pouco.

 

É que “A Agência Financeira fez alguns cálculos, para facilitar a consulta:

Quem tem uma remuneração base mensal (a)de 600 euros ainda não sofre qualquer corte (recebe esse mesmo valor na íntegra), e quem recebe 776,50 euros já só recebe metade de cada subsídio, ou seja, perde o equivalente a um subsídio inteiro.

Rendimento de 600 euros - recebe 600 euros de cada subsídio

Rendimento de 650 - recebe 540 euros de cada subsídio

Rendimento de 700 - recebe 480 euros de cada subsídio

Rendimento de 750 - recebe 420 euros de cada subsídio

Rendimento de 776,50 - recebe 388,20 euros de cada subsídio

Rendimento de 800 - recebe 360 euros de cada subsídio

Rendimento de 850 - recebe 300 euros de cada subsídio

Rendimento de 900 - recebe 240 euros de cada subsídio

Rendimento de 950 - recebe 180 euros de cada subsídio

Rendimento de 1.000 - recebe 120 euros de cada subsídio

Rendimento de 1.050 - recebe 60 euros de cada subsídio

Rendimento de 1.100 - recebe 0 euros de cada subsídio “

 

(Dados recolhidos aqui)

 

a) entenda-se como remuneração base os ordenados ou reformas antes dos descontos obrigatórios

 

publicado por João Mateus às 16:57
link do post | comentar | favorito
|

Lema do Blog

Pra melhor está bem...está bem. Pra pior já basta assim!

Mais sobre Mim

Projecto Esperança

Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

Os incêndios em Portugal

HOJE VAMOS FALAR DE POLÍT...

OU HÁ MORALIDADE OU COMEM...

A ESCRAVATURA MODERNA

RESPONSABILIDADE POLÍTICA...

EU, PECADOR, ME CONFESSO!

"Tão felizes que nós éram...

PORTUGAL O PAÍS DO TENDEN...

Os problemas da Democraci...

Os argumentos da direita ...

Arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Março 2017

Outubro 2016

Junho 2015

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Julho 2008

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Links

Viagens na Nossa Terra
Pretextos...
Ir até ao Alentejo
A Gazeta Saloia
Coutinho Afonso
Peralcovo

O Crónicas no Facebook

blogs SAPO

subscrever feeds